Transformando prédios comerciais com automação de iluminação inteligente

Os sistemas de iluminação inteligente utilizam sensores e controles automatizados para ajustar os níveis de luminosidade com base em uma variedade de fatores, incluindo a ocupação e o nível de luz natural. Isto pode levar a uma redução significativa no consumo de energia, ao mesmo tempo em que melhora a experiência das pessoas que trabalham em prédios comerciais.

Um espaço interno confortável (especialmente com iluminação e temperaturas confortáveis) aumenta a produtividade dos funcionários. Na verdade, de acordo com um estudo referenciado pela Forbes, a qualidade do ar e a iluminação natural têm o maior impacto no bem-estar e 67% dos colaboradores afirmam que são mais produtivos em locais de trabalho que promovem um ambiente saudável.

E quando pensamos em custos, a iluminação é o maior consumidor de eletricidade em um edifício, representando cerca de 17% da energia gasta em prédios comerciais.

É  verdade que o Brasil já deu passos em direção à eficiência energética, com a proibição, em 2010, da comercialização das lâmpadas incandescentes, processo escalonado que terminou em 2016. Na época, para enfatizar a necessidade da troca, a ANATEL citou dados da ONU, que apontavam que a substituição desse modelo era capaz de economizar anualmente cerca de 5% de toda a energia elétrica utilizada no mundo.

A solução então era a troca por lâmpadas fluorescentes. Um modelo compacto, comparado a uma lâmpada incandescente de luminosidade equivalente, gera uma economia de 75% no gasto energético.

No Brasil, as lâmpadas fluorescentes ainda podem ser encontradas em muitas instalações comerciais, industriais e até mesmo residências, mas também já são proibidas na União Europeia desde 2023.

O futuro da iluminação está nas lâmpadas LED, que atualmente têm preços extremamente acessíveis, e as suas vendas globais, segundo a consultoria Mordor Intelligence, devem alcançar US$ 111,57 bilhões em 2024, e atingirem US$ 191 bilhões até 2029.

A adoção de um sistema de iluminação com lâmpadas LED só traz vantagens, como:

  • Baixo custo de manutenção
  • Ciclo de vida mais longo em comparação com a iluminação fluorescente
  • Maior eficiência energética, com economia de 85%
  • Permite a adoção de sistemas inteligentes de gestão de iluminação
  • São sustentáveis, uma vez que não contêm mercúrio na sua composição

Quais são os benefícios da iluminação inteligente?

Os modernos sistemas de iluminação inteligente utilizam lâmpadas ou luminárias LED, que economizam energia em comparação com as lâmpadas incandescentes. Na verdade, a maior parte da energia fornecida por uma lâmpada incandescente é dissipada em forma de calor por efeito Joule. Em números, 95% da energia transforma-se em calor e apenas 5% em luz.

Segundo especialistas da Signify, antes conhecida como Philips Lighting, a mudança para LEDs conectados pode reduzir rapidamente o consumo de energia do ambiente em até 80%. Isto, por sua vez, reduz a sua pegada de carbono relacionada com a iluminação – um passo fundamental para alcançar a neutralidade de carbono.

Já segundo os especialistas da Rockwell Automation, no contexto da gestão energética industrial, um nível mais elevado de maturidade digital pode levar a práticas mais eficientes e sustentáveis.

Ao considerar as principais métricas de sucesso da eficiência energética, os gestores devem avaliar as funcionalidades e requisitos:

Tomada de decisões baseada em dados: uma solução de iluminação inteligente mais robusta permite a coleta, análise e interpretação de grandes conjuntos de dados de diversas fontes. Estes dados podem ser fundamentais para a tomada de decisões mais assertivas em relação ao consumo de energia, identificando ineficiências e otimizando processos.

Monitoramento e controle de energia: sensores avançados, dispositivos IoT e tecnologias, que automatizam e gerenciam os gastos com iluminação, podem ser integrados em processos industriais ou elevadores e bombas d’água em prédios, por exemplo, para monitorar e controlar o uso de energia em tempo real. Este nível de controle permite ajustes e otimizações imediatas, contribuindo para a eficiência energética.

Conformidade regulatória: os sistemas de iluminação inteligente podem auxiliar no monitoramento e cumprimento das regulamentações ambientais. Isto reduz o risco de penalidades por não conformidade e promove uma abordagem proativa de práticas de sustentabilidade.

Avaliação do Ciclo de Vida (ACV): as soluções de gestão de energia permitem uma análise abrangente do impacto ambiental de produtos ou processos ao longo do seu ciclo de vida. Essa compreensão ajuda na tomada de decisões informadas sobre o uso de recursos e redução de resíduos.

Mudanças sociais e culturais são parte da jornada

É importante enfatizar que fazer a transição para uma iluminação energeticamente eficiente envolve não apenas mudanças tecnológicas, mas também mudanças sociais. As pessoas têm que querer fazer a mudança. Os indivíduos precisam entender os efeitos positivos da iluminação LED bem gerida no conforto e no bem-estar. As empresas e as cidades precisam avaliar as suas vantagens não só em termos de redução de energia e de emissões, mas também em termos de melhorias nas operações e na qualidade de vida.

A Agência Internacional de Energia (IEA) considera a eficiência energética como o “primeiro passo” nas transições para energias limpas, uma vez que proporciona algumas das opções de mitigação de CO2 mais rápidas e econômicas, ao mesmo tempo que reduz as contas de energia e reforça a segurança energética.

Com os elevados preços da energia pressionando as margens das empresas em todo o mundo, a modernização dos processos industriais e prédios comerciais com os mais recentes sistemas de iluminação inteligente pode trazer grande redução de custos e apoiar a rentabilidade. As empresas também podem dar prioridade à eficiência dos edifícios quando alugam espaços ou quando modernizam suas instalações comerciais e industriais para poupar energia, reduzir emissões e custos.

Se empresas e cidades de todo o mundo mudassem seus sistemas de iluminação para a tecnologia LED, seria possível reduzir 553 milhões de toneladas de emissões globais de CO2 e poupar 1.132 TWh de energia – o suficiente para abastecer 494 milhões de lares durante um ano.

Avaliar a mudança para eficientes sistemas de iluminação inteligente não traz apenas benefícios econômicos para empresas e administradores de prédios comerciais. Também contribui para a melhoria da qualidade de vida e proteção ambiental das cidades.

Entre em contato com os consultores de tecnologia  da EDGE Brasil e vamos começar a jornada rumo à eficiência energética, adotando a iluminação inteligente.

Compartilhar

BLOG

Conheça mais posts do nosso blog

Não é de hoje que uma infraestrutura de rede inteligente e de alto desempenho é a...
Os silos são há muito reconhecidos como estruturas fundamentais em diversas indústrias, oferecendo soluções eficientes de...
Otimizar suas operações industriais e melhorar a eficiência energética pode ser um desafio. A gestão estratégica...
Ver todos os posts