Performance Level: saiba como funciona a evolução da NBR 14153

O tema segurança do trabalho na indústria é algo que constantemente precisa ser debatido para que cada vez menos acidentes laborais ocorram no Brasil. Desse modo, são vários os recursos que uma empresa pode adotar para elevar a seguridade da sua equipe, ganhando destaque entre eles o Performance Level em ambientes de trabalho onde há maquinário.

Entretanto, mesmo sendo uma metodologia preventiva essencial para empresas que contam com uma rede de máquinas na linha de produção, muitos empregadores desconhecem a importância e a aplicabilidade das normas de segurança de máquinas nas indústrias.

Em vista disso, com intuito de esclarecer mais sobre esse assunto, fizemos uma entrevista com o Wilson Presutti, especialista em segurança da Ladder. Acompanhe!

Qual a importância de adotar normas de segurança para máquinas?

Infelizmente, o Brasil hoje integra o grupo de países que mais relatam a ocorrência de acidentes de trabalho, figurando a quarta colocação mundial nesse triste ranking.

Para termos uma ideia da gravidade da situação, tratando-se apenas de acidentes envolvendo maquinário, de 2012 a 2018 foram mais de 2.000 mortes e 25.790 amputações/enucleações apenas no Brasil.

Dessa forma, esses números evidenciam ainda mais a necessidade da indústria em adotar medidas preventivas de segurança do trabalho direcionadas para as máquinas. Caso contrário, nosso país continuará alcançando elevados índices de acidentes de trabalho.

Outro ponto que pode ser destacado acerca da importância em adotar normas de segurança para máquinas é em relação ao tempo e dinheiro perdidos.

Isso porque um acidente com uma máquina, além de representar sérios riscos de saúde para um colaborador, implica muitas vezes na parada da produção. Gerando, inevitavelmente, perda de tempo de trabalho e de recursos financeiros.

O que é e como funciona o Performance Level?

Para explicar o Performance Level, Wilson destaca inicialmente como funcionava o processo industrial sobre a metodologia preventiva de segurança do trabalho aplicada às máquinas.

Basicamente, tinha-se apenas a necessidade de elaborar uma forma qualitativa de determinar o quão perigosa era uma máquina, para depois saber a quantidade de recursos que seriam necessários para torná-la mais segura.

Em outras palavras, era apenas um conceito qualitativo que consistia na verificação da exposição ao risco e à quantidade de pessoas que se disporiam a esse risco ocupacional, ou seja, um completo estudo de todos os riscos impostos pela máquina.

Nesse contexto, essa metodologia está presente tanto na EN 954 (norma internacional), quanto na NBR 14153 (norma brasileira), e que o Performance Level nada mais é do que a evolução desse conceito de segurança.

O Performance Level considera, portanto, toda a parte qualitativa já citada, contudo, ela transforma isso em um conceito quantitativo.

Como funciona o Performance Level

Por se tratar de uma abordagem quantitativa, o especialista em segurança da Ladder explica que Performance Level é aplicada basicamente para mensurar a probabilidade de uma falha perigosa da máquina.

Por mais que possa parecer subjetivo, para chegar com exatidão nessas probabilidades de falha, a metodologia de análise do Performance Level considera uma série de parâmetros, como:

  • estudo das categorias de segurança;
  • tempo mínimo de falha perigosa de cada um dos equipamentos envolvidos;
  • análise das chances de falhas de causas comuns.

Com isso, após o auxílio de um software chamado Sistema, é possível, então, obter o número real do Performance Level.

Qual a diferença entre a NBR ISO 13849 e a NBR ISO 14153?

Ao ser questionado sobre essa diferença, o especialista em segurança da Ladder informa que a NBR 14153 é baseada na EN 954, tratando-se de uma norma antiga e que aborda basicamente apenas sobre categoria de segurança.

Já a NBR ISO 13849 é uma tradução da norma internacional ISO 13849 – 1 (essa norma já existe no mundo desde 2000, porém, apenas em 2019 é que ela foi traduzida e aplicada no Brasil), a qual é responsável por normalizar o conceito do Performance Level.

Portanto, podemos classificar a NBR 14153 como sendo uma norma de segurança qualitativa e a NBR ISO 13849 uma norma que vai além da metodologia qualitativa, implementando uma abordagem quantitativa para a segurança do trabalho em máquinas.

NR-12 e a ISO 13849

Já em relação à NR-12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos, Wilson deixa claro que essa norma já aborda em suas diretrizes a aplicação do Performance Level, afirmando que se a máquina seguir os padrões do nível do Performance Level, ela não poderá ser considerada em desacordo com a NR-12, mesmo que ela cite o conceito de categoria.

Em outras palavras, a adoção da ISO 13489 é válida para a garantia da segurança no trabalho envolvendo maquinário, até porque o item 12.1.11 da NR-12 deixa isso muito claro ao enfatizar que “as máquinas nacionais ou importadas fabricadas de acordo com NBR ISO 13849 partes 1 e 2 são consideradas em conformidade com os requisitos de segurança de serviço com relação às partes de sistemas de comando relacionados à segurança”.

Como fazer a classificação de risco segundo o Nível de Performance?

Para fazer a classificação de risco segundo o Nível de Performance, é preciso utilizar uma ferramenta chamada HRN (Hazard Rating Number). Desse modo, só é possível determinar o Performance Level requerido da máquina em questão após a apreciação de risco ser devidamente executada.

Performance Level requerido

A análise da severidade do risco de uma máquina pode ser feita com base em um mapa chamado de Performance Level requerido. Dessa maneira, é com o auxílio dessa ferramenta (juntamente do HRN e a ISO 12100) que é possível determinar a classificação de risco segundo o Nível de Performance.

Sendo assim, após entendermos sobre o que é Performance Level, bem como de que maneira ela se relaciona à NBR 14153, fica mais simples afirmar o quão importante ela é para a segurança do trabalho na indústria. Logo, podemos classificá-la como uma ferramenta essencial para as empresas que contam com maquinário em sua produção.

O conteúdo foi interessante para você? Então, deixe seu comentário no post e compartilhe as suas experiências em relação à segurança do trabalho na indústria.

 

Compartilhar

BLOG

Conheça mais posts do nosso blog

A indústria é responsável por 37% de todo consumo elétrico do Brasil, arcando com uma das...
Quando pensamos nas práticas de segurança do parque fabril, o principal foco está no chão de...
Globalmente, empresas do setor industrial estão apostando na automação robótica para obterem maior ganho de produtividade,...
Ver todos os posts