Aplicações da I.A: entenda onde são usadas e como funcionam

A tecnologia evolui a passos largos diariamente e a presença da Inteligência Artificial (IA) no setor industrial já é uma realidade, principalmente com a chegada da indústria 4.0. Investir em aplicações da IA é mais que um diferencial competitivo, é a garantia de melhor desempenho e o consequente crescimento da receita e do lucro do negócio.

Como o mercado é extremamente dinâmico e está em constante atualização, é fundamental que os gestores conheçam bem o assunto. Pensando nisso, conversamos com Christian Vieira, Gerente de Consultores Técnicos da Information Solutions da Rockwell Automation, e preparamos este artigo para que você entenda o que é Inteligência Artificial, como ela funciona e quais suas principais aplicações na indústria. Acompanhe!

Afinal, o que é Inteligência Artificial?

Apesar de muitos acharem que esse é um conceito novo, o termo existe desde a década de 1950, quando o professor John McCarthy criou a terminologia para se referir à capacidade de equipamentos resolverem problemas e executarem atividades que, até então, só poderiam ser feitas por humanos.

É preciso esclarecer que a Inteligência Artificial não se trata de um software, mas de um conjunto de tecnologias que possibilitam que máquinas reconheçam padrões e tomem decisões de forma autônoma ou mesmo complementem atividades humanas.

Como essa tecnologia funciona?

Christian nos explica que a Inteligência Artificial aprende com os dados. Isto é, precisa ser constantemente alimentada com informações. “Não há outra maneira pela qual o conhecimento possa ser incorporado. Isso significa que quaisquer imprecisões nos dados serão refletidas nos resultados. E qualquer camada adicional de previsão ou análise deve ser adicionada separadamente”, afirma o Gerente de Consultores Técnicos.

Esses sistemas são muito especializados, ou seja, estão focados em uma única tarefa. Dessa maneira, um sistema de IA desenvolvido para detectar fraudes no setor da saúde, por exemplo, não conseguirá identificar fraudes fiscais.

Assim, a Inteligência Artificial só é possível por meio dos seguintes processos de computação:

  • modelos de dados: estruturas que processam, classificam e analisam dados coletados;
  • big data: armazenamento de um grande volume de dados a serem processados;
  • capacidade de processamento: eficácia operacional e logística para processar as informações de forma rápida e correta.

Logo, há uma variedade de inovações por trás da IA. A seguir, conheça melhor cada uma das principais.

Redes neurais

Analisando como os neurônios trabalham, pesquisadores desenvolveram neurônios artificiais para diferentes sistemas. Cada um deles conta um ou mais receptores de entrada, um de saída e um corpo de processadores. Ao unir diversos neurônios, temos as redes neurais que utilizam algoritmos para reconhecer padrões em dados, agrupá-los e classificá-los para, com o tempo, aprender e melhorar continuamente.

Aprendizado supervisionado e não supervisionado

Dizemos que o aprendizado de uma máquina é supervisionado quando a ferramenta identifica claramente as informações para executar uma ação específica para reconhecer padrões e obter respostas.

Por sua vez, o não supervisionado é quando esses mesmos dados não são detectados distintamente, mas organizados de acordo com similaridades e diferenças. Dessa forma, o sistema simula um conjunto de ações com esses grupos de informações e oferece um retorno melhor a cada tentativa.

Processamento da Linguagem Natural — PLN

Por fim, há o processamento da linguagem natural, que é responsável por garantir que os computadores entendam, interpretem e manipulem a linguagem humana e não somente forneçam resultados em códigos de programação.

De que forma a Inteligência Artificial pode ser utilizada?

Os sistemas inteligentes são também utilizados em nosso cotidiano, como quando utilizamos o Waze ou o Google Maps, aplicativos de compras como o Amazon, entre outros. Eles reconhecem padrões nas informações que fornecemos quando os utilizamos, entendem nosso comportamento e nos oferecem predições e sugestões.

Todos os setores têm alta demanda por aplicações da IA, principalmente sistemas de atendimento que podem ser utilizados para assistência jurídica, pesquisas de patentes, notificação de riscos e pesquisa médica.

Christian nos deu exemplos de como a IA é aplicada em diferentes setores:

  • medicina: para fornecer diagnósticos personalizados, reconhecimento de imagens e predição para tratamento de doenças com grande antecipação;
  • varejo: com recursos de compras virtuais que oferecem recomendações personalizadas e discutem opções de compra com o consumidor;
  • bancos: aumenta a velocidade, precisão e eficácia dos esforços humanos. Ainda, identificam quais transações provavelmente são fraudulentas, elaboram pontuação rápida de crédito e automatizam tarefas de gerenciamento de dados intensas.

Na indústria, as aplicações da IA são inúmeras. Na cadeia de suprimentos, por exemplo, os sistemas inteligentes tornam os processos logísticos de materiais e produtos mais precisos, evitando atrasos e custos desnecessários. Já no departamento de recursos humanos, a IA ajuda a identificar padrões de comportamento e apontar quais funcionários são ideais para determinados postos de trabalho.

Ainda, a IA é essencial na manutenção preditiva e na qualidade dos produtos. “Através de dados históricos, a IA pode aprender como é o funcionamento de áreas da indústria, identificar anomalias ou desvios e alertar com muita antecipação em caso de algum problema, fornecendo maior tempo de reação para evitar um problema ainda maior com sérias consequências”, pontua Christian.

Quais os benefícios das aplicações da IA na indústria?

A implementação de tecnologias na indústria, como a IA e o Industrial Analytics, oferece uma série de vantagens, a saber:

  • auxílio na tomada de decisões;
  • previsão e diminuição de falhas;
  • redução de custos;
  • aumento da produtividade;
  • melhora da qualidade do produto final;
  • menor tempo de reação;
  • menores custos na programação de computação para prever cenários;
  • possibilidade de escala global para aplicações variadas;
  • inovação;
  • crescimento do resultado financeiro.

Como será o uso da IA no futuro?

De acordo com Christian, devemos deixar de pensar que IA é ficção científica, pois já estão em nosso cotidiano e penetrando amplamente também na indústria.

Ele complementa que logo “não serão mais algo de ficção e estarão incorporadas em atividades rotineiras, sendo seu uso e aprendizado disseminado em escolas desde os níveis mais básicos com crianças a partir de 10 anos aprendendo a programar e desenvolver algoritmos em ambientes gamificados, mas que já exercitem os conceitos.”

Portanto, utilizar as aplicações da IA no setor industrial torna-se cada dia mais fundamental, pois as empresas que não passarem pela transformação digital serão vencidas pelos concorrentes. O ideal é adotar a cultura de inovação o quanto antes para ganhar competitividade e usufruir de todos as vantagens citadas neste artigo.

Quer saber mais sobre tecnologia e automação industrial? Assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos sobre o tema!

Compartilhar

BLOG

Conheça mais posts do nosso blog

Descubra o poder da iluminação solar e como ela pode impulsionar o seu negócio A busca incessante...
Descubra as vantagens da remanufatura e como ela se destaca em relação aos simples reparos No contexto...
Descubra a revolução da iluminação personalizada e automatizada em diversos setores A revolução da iluminação inteligente está...
Ver todos os posts